Flickr Images

25 maio 2015

Delirio - Lauren Oliver

Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos.
Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas.
Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?

Comecei a ler Delírio ano passado, li uns 30% dele e não sei exatamente o motivo eu praticamente o abandonei. O pior é que não era o primeiro livro da Lauren Oliver que eu abandonava, fiz isso também com "Antes que eu vá" que por sinal eu ainda não terminei. Bom, eu estava meio decepcionada com o último livro que li, Reiniciados de Terri Terry (ainda não fiz a resenha, mas logo eu comento sobre ele), aí eu resolvi arriscar e continuar a ler Delírio.

A história dele é a seguinte, Lena Haloway mora em Portland, num futuro distópico onde o amor é visto como uma doença. Aos 18 anos todo cidadão passa por um procedimento chamado de Intervenção, ou a cura. Assim ninguém mais será infectado pelo Amor Deliria Nervosa. Prestes a completar 18 anos, Lena anseia pela cura, pela promessa de felicidade e plenitude sem a ameaça da loucura causada pelo Amor.

Fase um: preocupação, dificuldade de concentração, boca seca, transpiração, suor nas mãos, tonteira e desorientação.
O livro é escrito em primeira pessoa pelo ponto de vista de Lena e a autora tem um estilo poético e envolvente capaz de fazer o leitor sentir todas as emoções da personagem.

Lena deverá passar por uma entrevista em que cada resposta será minuciosamente avaliada para que possam decidir como será o seu futuro: que profissão vai seguir e até com quem ela vai se casar.

A cidade é toda cercada e ninguém pode sair. Do lado de fora há apenas a selva, e talvez pessoas, criminosos chamados Inválidos, pois não passaram pela Intervenção. Ao acompanharmos as explicações de Lena sobre a sociedade em que vive percebemos como opressor é o Governo ao suprimir não só o amor mas todas as outras emoções fazendo da população passiva e alienada. Eles são observados a todo momento, há sempre batidas em busca de simpatizantes e há um toque de recolher pra todos que não tenham sido curados. Mas isso é para o bem de todos.

Mas ao conhecer Alex, ela começará a ver o mundo de outra forma, ele irá lhe mostrar que os muros não os protegem mas os prendem e que talvez o amor não seja a pior coisa que possa existir.
 Amor, a mais mortal das coisas mortais.
Mas quando ela descobre algo que poderá mudar toda a sua vida ela começará a duvidar de tudo aquilo que julgava inquestionável. Mentiram para ela e ela irá em busca da verdade.

Uma coisa interessante no livro é que cada capítulo começa com a citação de algum livro que dita as normas da sociedade, como por exemplo a Shhh, Suma de hábitos, higiene e harmonia.
Delírio é um daqueles livros que mesmo com uma narrativa longe de causar uma revolução ainda assim te faz pensar: em sentimentos, ou como seria a falta de sentimentos; em política e governos opressores e nos dá uma nova visão do que o futuro nos trará.

Sintomas do amor deliria nervosa
FASE UM
preocupação, dificuldade de concentração
boca seca
transpiração, suor nas mãos
tonteira e desorientação
atenção reduzida, pensamentos acelerados, habilidades
racionais prejudicadas
FASE DOIS
períodos de euforia, risadas histéricas e incremento de energia
períodos de desespero, apatia
mudanças no apetite, rápida perda ou ganho de peso
fixação, perda de interesse por outros assuntos
habilidades racionais comprometidas, distorção de realidade
padrões de sono alterados, insônia ou fadiga constante
pensamentos e ações obsessivas
paranoia, insegurança
FASE TRÊS (CRÍTICA)
dificuldade de respirar
dor no peito, garganta ou estômago
dificuldade de engolir, recusa em se alimentar
colapso total das faculdades racionais, comportamento
errático, fantasias e pensamentos agressivos,
alucinações e ilusões
FASE QUATRO (FATAL)
paralisia física ou emocional (parcial ou total)
morte

Se tem medo de que você ou algum conhecido tenha contraído
deliria, por favor, ligue para o telefone de emergência
gratuito 0800-PREVENCAO para discutir a internação imediata e o tratamento.

12 comentários:

  1. Muito bom vejo uma grande galera falando sobre o livro e acho essa capa sensacional
    beijinhos
    omagodocondado.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Lucas... tbm adoro essas capas.
      Obrigada pela visita ;)

      Excluir
  2. Nunca tinha ouvido falar desse livro... Me pareceu bem com o livro do Paulo Freire 'Pedagogia do Oprimido' onde o governo é opressor, na época da ditadura.
    Adorei a resenha.
    Bjs

    http://myself-here1.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bárbara, nunca li nada do Paulo Freire mas vou dar uma pesquisada nesse livro aí...
      Obrigada pela visita, volte sempre!
      Bjus

      Excluir
  3. Tenho muita curiosidade nessa trilogia
    vejo muita gente falando bem e indicando

    Mil beijocas
    ⋙ ♥ Blog Livros com café

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, obrigada pela visita!
      Não fique só na curiosidade, leia sim!!!
      bjus

      Excluir
  4. Oi Andrea!
    Primeira vez te visitando. =D
    Gosto da premissa desse livro e tenho interesse em conhecê-lo quando tiver mais tempo sobrando.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem-vinda!!!
      Espero que esse livro te agrade depois vc me conta o que achou... ;)
      bju

      Excluir
  5. Oie,
    Novata aqui no blog!! o/
    Já ouvi falar muito sobre esse livro, mas não fiquei muito interessada por ele...
    Adorei a resenha.

    Beijos,
    Juh
    http://umminutoumlivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juh, seja bem-vinda!
      No começo tbm não tinha muito interesse nesse livro mas a curiosidade falou mais alto e até que me surpreendi com ele...
      Volte sempre...
      bjus

      Excluir
  6. Eu gosto muito desse livro, tô doida para relê-lo
    Mas meu favorito eterno é o Pandemônio, a continuação de Delírio.
    É muito bom, mil vezes melhor que o primeiro hahaha
    Ainda não li o último da trilogia, tô querendo reler os primeiros livros antes :/

    Beijos
    Colecionando Primaveras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah agora fiquei ainda mais louca pra ler Pandemônio....
      Obrigada pela visita!
      Bjus

      Excluir

Gostou do post? Seu comentário é sempre bem-vindo!
Se quiser receber novidades sobre o blog, siga-nos!
E não se esqueça de deixar o seu link para que eu possa visitá-los...
Volte sempre!